the FIRST one…

reflexões de um rapaz do sec.XXI

A mudança faz-nos viver

em 11/11/2008

Adoro viver pela questão da MUDANÇA, adoro sim, pois este Universo no qual nos inserimos é feito de constantes mudanças que não conseguimos simplesmente controlar da forma que mais gostaríamos.

É isso que nos traz exactamente o sal e a pimenta de viver o dia-a-dia aproveitando simplesmente cada momento como se fosse o último e vivendo o hoje como se não houvesse amanhã.

A Coragem, o Medo, a Segurança, a insegurança, o Amor, o Ciúme, a Amizade… e o querer mais, muito mais… o querer sempre mais além! Será também esta constante insatisfação um sinal dos tempos ou uma mera característica deste ser?

Num tempo onde os ventos de mudança são constantes, ficamos por vezes aterrorizados por aquilo que desconhecemos sendo que pergunto-me muitas vezes se aquilo que julgamos conhecer não deveria também ser alvo dos nossos mais intímos e maiores receios?

Não sei… Sinceramente não sei, mas sinto o receio de errar, sendo que esse erro será simplesmente mais uma característica do ser que represento!

Esperemos que o medo de errar nunca nos impeça de agir pois o pior que poderá acontecer é o céu desabar-nos  sobre a cabeça ou pior ainda sentirmo-nos a  entrar no vazio… na escuridão!

Vive a  vida, vive cada segundo como se fosse um minuto, cada minuto como se fosse uma hora e cada hora como se fosse um dia… Vive, pois mesmo vivendo cada dia como se fosse uma semana e cada semana como se fosse um mês e cada mês como se fosse um ano, nem assim vivendo séculos e milénios seguidos conseguiríamos escapar à fatalidade da vida, dela nunca conseguiríamos escapar vivos.

 

Anúncios

4 responses to “A mudança faz-nos viver

  1. subtil diz:

    a constante insatisfação é uma característica do humano. acho q todas as gerações pensam q estão na vanguarda e que vivem tempos de mudança. eu, que gosto da mudança, tenho também muito medo dela, mas não é um medo q me iniba… é um friozinho na barriga q até é bom, mas é medo. “sê a mudança que queres ver no mundo”. nas sábias palavras do velhinho magricelas. é essa mudança que me interessa. há uns anos descobri que por muitas viagens que faças a verdadeira viagem faz se dentro de ti, e que podes ser a pessoa mais sábia do mundo sem nunca saires da tua aldeia, e que a maior parte dos que viajam procuram fora o que deviam buscar dentro de si. (falo nas pseudo viagens espirituais q tanto me irritam, ainda por cima logo hoje em dia de SPM, ahaha). a capacidade de pensar, de reflectir sobre a vida, de tirar ensinamentos, de ouvir a voz do coração, de amar, de sorrir e fazer sorrir, pode fazer de ti a pessoa mais rica do mundo ( e tu em particular és um excêntrico trilionário). e sim! isto são uma série de lugares comuns, mas é mesmo aquilo q eu acredito. beijos*

  2. Saras diz:

    Como Parménides disse, a água que corre no rio mesmo não é a mesma.
    Deixemo-nos levar por estas águas…

  3. Inês, já sabes que quando for para dividir a minha fortuna trilionária estarás incluída na divisão.
    Sara, onde fica o rio mesmo?? ;p
    Beijokas

  4. Sara diz:

    Epá qualquer rio serve! Mas o Parménides era grego por isso devia estar a falar de um rio da Grécia… Queres ver-te grego para lá chegar? lol

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: